• Av. Conselheiro Rosa e Silva, 1460 - Salas 101/102
  • 81 3426.0126 - 8831.0734

Ronco

O Ronco primário por si não configura um problema de saúde. Na realidade, ele é um inconveniente social que prejudica a relação conjugal (imagine você dormir todas as noites com alguém fazendo um barulho insuportável ao seu lado), e interfere no convívio social (já pensou em viajar com alguém roncando no avião?). Em fim, é constrangedor para o roncador e incomoda a todos que estão próximos. O ronco atinge 30% da população e é causado pela vibração dos tecidos da garganta (parede posterior da Faringe, dorso da língua, palato mole e úvula), em função da passagem do ar à medida que as vias aéreas se estreitam. A etiologia envolve fatores estruturais anatômicos predisponentes, mas sofre influência da obesidade, respiração bucal e uso de cigarro e álcool. O ALERTA está no fato de que ele pode evoluir e ser sintoma da Síndrome de Resistência de Vias Aéreas Superiores (SRVAS) ou Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono (SAOS), doença de carácter progressivo e grave, quando em níveis mais elevados, uma vez que, além de alterações cognitivas e prejudicar a qualidade de vida podem causar a morte do paciente em virtude de sua correlação com doenças como Diabetis, hipertensão, enfarte do miocárdio e AVC (derrame).